História do Lacre

A História do Lacre de Segurança

Em 1967, no Brasil e no resto do mundo tudo o que podia ser selado (sacos postais, medidores de eletricidade, bombas de gasoli-na, placas de veículos e uma infinidade de outros itens) levava um lacre de chumbo. Buscando peças para seus inventos em sucatas, Eduardo ficou impressionado com a fantástica quantidade de lacres de chumbo ali jogados. Considerou o problema tóxico que um produto tão intensamente utilizado provocava e teve então a genial idéia de projetar o primeiro lacre de segurança em polipropileno cujas características de inviolabilidade e simplicidade de manuseio haveriam de destronar os lacres de chumbo, cujo longo reinado vem pelo menos desde a Alta Idade Média.

O pioneirismo de Eduardo não se prendia só a uma mudança física no conceito de fechamento de segurança, mas avançava porum campo que apenas ensaiava seus primeiros passos, a proteção do meio ambiente, que no caso dos lacres de chumbo estava constantemente em cheque. Só muitos anos mais tarde surgiriam as leis condenatórias ao chumbo, como na Califórnia, onde todos os produtos que levam este metal têm que exibir etiqueta de advertência sobre sua toxicidade.
O Primeiro Lacre Plástico

%d blogueiros gostam disto: